Terça-feira, 8 de Dezembro de 2009

O Miguel

Há uns tempos, falei com uma pessoa com "problemas mentais", ao telefone. As aspas são porque penso que todos os têm, uns mais que outros. Notava-se sim, uma certa anormalidade, ou normalidade, depende da nossa conotação. Pronto, para simplificar, uma certa diferença!

 

Em cinco minutos de tête-à-tête tive a opurtunidade de lhe perguntar o que fazia. Ao que parece, do ponto de vista dele é jardineiro, do nosso é varredor de ruas. Que sentido de humor o do Miguel! Trocámos o conhecimento das nossas próprias idades e do que estávamos a fazer no momento. Ele estava a ver pessoas a nadarem numa piscina. Talvez o movimento o fascine, talvez seja a água e o contacto com esta. Talvez pense como eu, que debaixo de água impedidos de trocar palavras e livres fisicamente falando, somos todos iguais. Na água, todos mergulhamos nos nossos próprios pensamentos sejam eles quais forem, tenham eles a loucura que tiverem.

 

Ele estava apenas a observar, como os meus pais não tinham paciência para fazer quando eu era pequena (ou menos crescida) e ía á natação. Ele tem gosto em ver e focar coisas que nos passam ao lado como banais, tolera ver pormenores e detalhes, até aqueles que ninguém repara e que podem nem existir. O pensamento do Miguel é fascinante, leva-me a pensar e matutar quem será mais louco, ele ou eu! E leva-me a conclusões muito óbvias e traz-me a vontade de falar com ele mais cinco minutos ao telefone. Não sei ao certo qual o diagonóstico dos médicos em relação a ele, o meu é que tem muitas coisas novas para contar e o mundo dele para mostrar. Porquê domesticá-lo quando podemos nós ser levados á loucura dele? Porque é que ele é que não é normal? Porque é que as pessoas são bárbaras e não se deixam aproximar? Porque é que o Miguel está errado e eu estou certa? Não serei eu louca em vez dele? Não terei eu problemas mentais mais graves que os dele? As conotações não valem nada!

 

Ele quer que o oiçam, que o aceitem, jardinar e ver pessoas livres dentro de água. Sem dúvida, uma criatura interessante e a única pessoa "desconhecida" com quem falei cinco minutos e me cativou imediatamente!

 

Até logo Miguel!

 


publicado por Filipa às 15:19
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Inês a 8 de Dezembro de 2009 às 16:39
o Miguel acabou de me telefonar e tu não estavas aqui para falar cinco minutos com ele...qualquer dia dou-lhe o teu número, quando lhe passar a paixão =)


De esperoquenao a 8 de Dezembro de 2009 às 17:50
A minha pergunta é: O Miguel tem competência para falar ao telefone?

É que uma pessoa que confunde jardinagem com limpar ruas, eu tenho para mim que, para além de não ter muita preocupação com a higiene pessoal, é uma pessoa que não percebe muito acerca do mundo das tecnologias. Talvez por isso fale daquela forma esquisita: ha...huaaa...uuu...emmm. O que em liguagem de gente normal é: não mexas aí que eu sou sencível nas pares baixas.

Adeus. Agora vou para o meu blog que já la não vou há muito tempo.


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Pára de chorar, pára de s...

. Horóscopo

. Conflitos

. Fecha os olhos...

. :)

. Homens e Mulheres

. Tormentas

. The way

. Amanhã

. Credibilidade

.arquivos

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

SAPO Blogs

.subscrever feeds